• Blog do Beneficiário
 
busque no blog
387 notícias
Comece o ano em forma com o programa de Caminhada e Corrida do Affego-Saúde
Horário de funcionamento da Affego no Natal
Maioria dos novos beneficiários do Affego-Saúde tem entre 0 e 18 anos
Usuário do Affego-Saúde: contamos com sua ajuda!
Confira os novos horários de atendimento da sala de fisioterapia
Affegueana: venha buscar seu exame da campanha Outubro Rosa
Fique atento aos dias de atendimento da Endocrinologista do Ambulatório em dezembro



 
 
 
 
Central de atendimento

Autorizações: 3096-7627
Credenciamento: 3096-7635
Faturamento: 3096-7630
Enviado em 02/01/18 às 11h13min
 
 
Comece o ano em forma com o programa de Caminhada e Corrida do Affego-Saúde

 
 
 
Começo de ano é um excelente período para traçar metas, já que a energia de renovação presente nesta época motiva as pessoas a buscarem melhorias em todas as áreas da vida, e verdadeiramente se empenhar por elas. Se este também é o seu caso, por que não começar o ano cuidando da própria saúde?

O Affego-Saúde tem um programa de Caminhada e Corrida voltado para todas as idades, com acompanhamento profissional e orientação da equipe da TRC Assessoria Esportiva, perfeito para quem quer dar um up na qualidade de vida em 2018.

As caminhadas supervisionadas acontecem todas as segundas, terças, quartas e quintas, em horários flexíveis para possibilitar que mesmo os beneficiários com rotinas muito cheias tenham a oportunidade de participar do programa.

Todos os exercícios são acompanhados pela educadora física Caroline Protásio e por uma equipe da TRC, que também desenvolvem no programa:

  • Planilhas de treinos de acordo com o preparo físico de cada beneficiário;

  • Exercícios de alongamento antes das atividades;

  • Exercícios de fortalecimento muscular, inclusive para os pés;

  • Exercícios funcionais;

  • Orientações específicas para atender as necessidades de cada participante.

Para participar, é preciso se inscrever no programa junto ao Setor de Prevenção e Promoção da Saúde do Affego-Saúde e fazer uma avaliação física com um médico cardiologista. O Setor de Prevenção funciona de segunda a sexta-feira no terceiro andar da Affego, das 8h às 13 horas. Para entrar em contato por telefone, ligue no número: (62) 3218-5435 ramal 256.

 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM

 
Enviado em 21/12/17 às 16h04min
 
 
Horário de funcionamento da Affego no Natal

A Affego comunica a todos que segunda, dia 25, a associação estará fechada devido ao feriado do Natal. As atividades retornam normalmente no dia 26/12 a partir das 8 horas.

Desejamos um Feliz Natal!

 
Fonte/Autoria: ASCOM

 
Enviado em 05/12/17 às 11h47min
 
 
Maioria dos novos beneficiários do Affego-Saúde tem entre 0 e 18 anos

Alexandro Lima
 
 
 
Responsável por trazer mais de 200 novos beneficiários ao Affego-Saúde este ano, a campanha Affego-Saúde Para Todos pode ser considerada um sucesso também por outro motivo: a maioria dos usuários ingressos de maio a dezembro de 2017 estão na faixa etária de 0 a 18, considerada importantíssima para os planos de saúde.

São os usuários dessa idade os que menos consomem os serviços dos planos. A contribuição deles ao longo do tempo, por outro lado, ajuda a manter as contas da operadora equacionadas, equilibrando o consumo feito por beneficiários mais velhos, que tendem a precisar mais dos atendimentos médicos. Ao todo, 67 novos usuários dentro da faixa etária de 0 a 18 ingressaram no Affego-Saúde.

Além desse grupo, outros 94 beneficiários passaram a fazer parte da operadora affegueana gozando de isenção total da Taxa de Recuperação do Fundo de Reservas; mesmo os 55 acima da faixa etária de 48 anos obtiveram descontos consideráveis para o ingresso. Como a promoção oferecia isenções para usuários mais velhos desde que o titular cadastrasse ao plano também dependentes mais jovens, muitos daqueles que não estavam na faixa etária contemplada originalmente pela isenção, também foram incluídos usufruindo do benefício.

Abaixo, uma demonstração de como são concedidas as isenções:

Para o gestor Orismar Parreira Costa, esses números representam que a campanha cumpriu o seu objetivo. “Se levarmos em conta que a maioria desses novos beneficiários são pessoas jovens, em idade ativa, que contribuem por mais tempo e usam menos o plano de saúde; e, além disso, levando em conta que muitos colegas puderam incluir um pai, uma mãe, um sogro, contando com benefícios, então o resultado é bastante positivo. Queríamos atender aos colegas que desejavam entrar no plano trazendo seus familiares e conseguimos”, avalia o gestor.

 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM

 
Enviado em 30/11/17 às 14h48min
 
 
Usuário do Affego-Saúde: contamos com sua ajuda!

Alexandro Lima
 
 
 
O departamento de Credenciamento do Affego-Saúde, sempre atento às necessidades dos usuários, gostaria de esclarecer aos beneficiários sobre atualização da rede credenciada, segue:

É de conhecimentos dos beneficiários do Affego-Saúde o Guia Médico no site www.affegosaude.com.br ou diretamente no celular através do Affego-Saúde mobile.

A atualização cadastral é feita no setor de credeciamento através do recadastramento anual e contato por telefone com os prestadores. O departamento não mede esforços para manter atualizado os nomes, telefones e endereços dos prestadores, sendo eles profissionais (Psicólogos, Nutricionistas, Fisioterapeutas, fonoaudiologistas  e Terapeutas Ocupacionais), médicos, hospitais, clínicas e laboratórios.

Diariamente o departamento se depara com a ausência de comunicação do prestador com o setor, inviabilizando assim que os nomes do guia médico mantenham-se atualizados. Isso faz com que muitos usuários, ao entrar em contato nesses locais, enfrentem situações desagradáveis, como não conseguir agendar um primeiro atendimento ou até mesmo a interrupção do tratamento com algum profissional da confiança do usuário.

Cabe informar que é uma realidade para os demais planos de saúde.

Rosana Ferreira, responsável pelo setor, explica que os prestadores de serviços devem notificar com antecedência o descredenciamento sendo cláusula do contrato de prestação de serviços "notificação prévia  por escrito com 60 dias antes do descredenciamento".

Caso enfrente uma situação como essa, o próprio usuário pode entrar em contato informando que o profissional procurado não está mais prestando atendimento pelo Affego-Saúde. “Quem utiliza o plano pode avisar para que possamos tomar as medidas cabíveis”, afirma Rosana.

Se você já passou por contratempos como estes, entre em contato no (62) 3096-7635 e informe a situação. Sua participação é importante para que o Affego-Saúde possa oferecer cada vez mais um excelente atendimento!
 
Fonte/Autoria: Thaíla Queiroga • ASCOM Affego

 
Enviado em 23/11/17 às 13h15min
 
 
Confira os novos horários de atendimento da sala de fisioterapia

Internet
 
 
 
O ambulatório do Affego-Saúde informa aos usuários as mudanças nos horários de atendimento da sala de fisioterapia. Confira:

Manhã: a partir das 8h todos os dias

Vespertino: às terças e quintas a partir das 14h

Ficou com dúvida? Entre em contato no (62) 3096-7640
 
Fonte/Autoria: ASCOM

 
Enviado em 22/11/17 às 09h14min
 
 
Affegueana: venha buscar seu exame da campanha Outubro Rosa

Alexandro Lima
 
 
 
Mês de outubro foi dedicado a saúde da mulher na prevenção ao câncer de mama, com 266 exames feitos pelas usuárias na faixa etária contemplada da campanha Outubro Rosa do Affego-Saúde.

O departamento de Promoção da Saúde e Prevenção a Riscos e Doenças do Affego-Saúde solicita a todas as usuárias que realizaram o exame de mamografia que venham até a Affego buscar o resultado. As 200 primeiras receberão ainda uma camiseta brinde por terem participado do Outubro Rosa.

Havendo qualquer dúvida, entrem em contato no telefone: (62) 3218-5051 (RAMAL 256)

 
Fonte/Autoria: Thaíla Queiroga • ASCOM Affego

 
Enviado em 17/11/17 às 11h35min
 
 
Fique atento aos dias de atendimento da Endocrinologista do Ambulatório em dezembro

Internet
 
 
 
O Ambulatório do Affego-Saúde informa aos seus usuários que a Endocrinologista Adriana Gonçalves Correa estará com horários especiais de atendimento no mês de dezembro. Confira:

Horários de atendimento:
04/12: 14:30h às 16:30h
07 e 21/12: 8h às 11h, 14:30h às 16:30h

Quando procurar um endocrinologista?

O endocrinologista é um especialista que trata problemas envolvendo as glândulas endócrinas. Essas glândulas são responsáveis por secretar no sangue nossos hormônios. A endocrinologia tem o objetivo de sanar problemas hormonais, buscando as causas de desequilíbrio nas glândulas e propondo um tratamento eficiente para restabelecer o equilíbrio no organismo.

O campo de atuação do endocrinologista é imenso, mas em geral as enfermidades que mais requerem atenção do especialista são: diabetes, doenças da tireóide, obesidade, doenças de colesterol e triglicerídios, distúrbios na menstruação, excesso de pelos, osteoporose, entre outros.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato no Ambulatório no telefone: (62) 3096-7640

 
Fonte/Autoria: Thaíla Queiroga • ASCOM Affego

 
Enviado em 10/11/17 às 16h08min
 
 
Affego-Saúde é premiado em congresso da UNIDAS

 
 
 
O Affego-Saúde fez parte de um seleto grupo de autogestões em saúde agracidadas com o Prêmio IDSS 2017, oferecido pela UNIDAS – União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde no encerramento do 20º Congresso Internacional UNIDAS, em Foz do Iguaçu. A homenagem foi concedida a 50 operadoras que receberam a nota máxima (0,80 a 1) no Índice de Desempenho da Saúde Suplementar 2017, ano-base 2016, avaliado pela Agência Nacional de Saúde (ANS).

Os conselheiros Hugo Maria D Assunção e Osvaldir Pereira de Araújo receberam a honraria das mãos do presidente da UNIDAS, Aderval Paulo Filho e, no retorno a Goiânia, repassaram o prêmio para o presidente da Affego, Wilmar Pinheiro.

“É uma grande honra trazermos esse prêmio para casa. Ficamos entre as melhores autogestões do país e isso reafirma o bom trabalho de gestão e atendimento que temos feito no Affego-Saúde”, afirmou Hugo Maria D Assunção.

Para o presidente Wilmar, o reconhecimento é uma conquista para a Affego e a família fiscal goiana. “Saber que o plano de saúde do Fisco goiano está entre os melhores do país é uma grande notícia, motivo de orgulho e comemoração. Conseguimos aliar qualidade em gestão, atendimento, serviço e sustentabilidade, o que significa que o plano é bem administrado e avaliado pelos seus usuários. Nós já tínhamos consciência de que nosso plano tem uma grande qualidade, mas esse prêmio vem reafirmar isso”, pontuou Wilmar.

Além do Affego-Saúde, também obtiveram a nota máxima as seguintes operadoras:

Abertta Saúde, Affeam Saúde, Affego Saúde, Afrerj, Agros, Amagis Saúde, Ammp Saúde, Arceleromittal, Asfeb, Aspará, Banescaixa, BHTrans, Boa Vista Energia, Cabefi, Cabesp, Caeme, Cafaz, Cagipe, Campe, Casec, Casse, Cassind, Casu/UFMG, Cemig Saúde, Cesan, Compesaprev, Copass-Saúde, Desban, Economus, Eletros Saúde, Faeces, Famed, Fapes, Fisco Saúde, Funasa Saúde, Fundação Cesp, Fundação Copel, Fundação Libertas, Fundação Sanepar, Fundação São Francisco Xavier, ICS, INB, Judicemed, Pasa, Sabesprev, Sameisa, Saúde BRB, Saúde Caixa, Serpro e Unafisco.

 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM

 
Enviado em 09/11/17 às 12h19min
 
 
Affego-Saúde fica entre as melhores operadoras do país em avaliação da ANS

Internet
 
 
 
O Affego-Saúde obteve sua maior pontuação no Programa de Qualificação de Operadoras da Agência Nacional de Saúde (ANS) em 8 anos, segundo o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar 2017, ano base 2016, divulgados pela Agência. Em uma pontuação de 0 a 1, o plano affegueano obteve a qualificação 0,8358, o que o coloca entre as melhores operadoras de saúde do Brasil.

O plano recebeu as maiores avaliações nas dimensões de Sustentabilidade de Mercado e Gestão de Processos e Regulação; nas duas demais, Qualidade em Atenção à Saúde e Garantia de Acesso, a operadora ficou apenas uma nota abaixo da pontuação máxima.

Nos últimos anos, as notas conseguidas pela operadora affegueana só cresceram, apresentando apenas pequenas oscilações. Em 2015, quando foi divulgado o IDSS do ano base 2014, o Affego-Saúde ficou pela primeira vez entre as melhores do país, obtendo uma pontuação de 0,8096. Acompanhe a evolução do plano nos últimos anos no gráfico abaixo.

Qualidade na gestão

Para o Gerente de Faturamento do plano, Wellington Araújo, a ascenção do Affego-Saúde no Índice de Desempenho da Saúde Suplementar se deve tanto a um esforço de gestão para adequação da operadora às normas da ANS, quanto ao crescimento do seu Fundo de Reservas e ao investimento em programas de prevenção.

“Quando é dada a nota máxima ao Affego-Saúde no quesito Sustentabilidade de Mercado, por exemplo, isso significa que o plano está em bom estado econômico e financeiro, que as informações contábeis concedidas não apresentam irregularidades e que o Fundo de Reservas possui quantia suficiente para manter o atendimento ao usuário em situações de emergência. Significa também que o plano é capaz de honrar seus compromissos financeiros a curto e médio prazo”, informa Wellington Araújo.

Ele acrescenta: “A ANS também analisa a amplitude da rede de prestadores e a qualidade do serviço que é prestado por esses médicos. Nesses quesitos, a Agência concede maior pontuação aos planos de saúde que investem em programas preventivos junto aos usuários, que estimulam esse beneficiário a cuidar da própria saúde. Tivemos uma ótima avaliação nesse aspecto e isso se deve, é claro, a iniciativas como as 6 consultas eletivas sem coparticipação que concedemos aos beneficiários todo ano. Também aos programas de prevenção que mantemos periodicamente, como a prevenção aos cânceres de próstata, mama, pele e intestino”, resume o Gerente.

As 4 Dimensões do IDSS


 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM

 
Enviado em 09/11/17 às 12h17min
 
 
“Homens têm medo de descobrir que estão doentes”, afirma urologista do Affego-Saúde

Alana Sales
 
 
 
O câncer de próstata é o segundo tipo mais comum de câncer entre os homens no Brasil e no mundo, ficando atrás apenas do câncer de pele. Somente em 2016, estima-se que 61.200 novos casos da doença tenham sido diagnosticados no país, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomes da Silva (INCA). A incidência desse tipo de tumor é predominante em homens maduros, acima da faixa etária dos 40 anos.

Para entender melhor como funciona essa enfermidade, quais são suas possíveis causas e como prevenir-se contra o seu aparecimento, nós conversamos com o médico urologista Murillo Tadeu Camargos, que atua no Hospital do Rim de Goiânia e receberá, este ano, os beneficiários do Affego-Saúde encaminhados pela campanha Novembro Azul.

Há 30 anos no exercício da medicina, Murillo Tadeu é uma figura de autoridade quando se fala em saúde masculina. Além de diagnosticar e tratar doenças, ele avalia também que um de seus papeis mais importantes enquanto profissional é incentivar seus pacientes a prevenirem-se, quebrando neles o temor pelo diagnóstico de alguma enfermidade. “Os que os homens mais temem não é somente a vergonha de realizar o exame de próstata, mas sim a possibilidade de descobrir a doença”, revela o especialista.

Confira abaixo a entrevista completa com o médico Murillo Tadeu Camargos para o Mês do Homem do Affego-Saúde e marque na agenda: o Novembro Azul acontece de 1º a 30 de novembro e você poderá realizar o exame de PSA (antígeno prostático específico) diretamente na Affego sem coparticipação. Participe!

Affego-Saúde: Quais as possíveis causas do câncer de próstata?
Murillo Tadeu Camargos: O que se sabe é que há uma relação genética. Há também suspeitas não confirmadas de que interferências externas possam causar a doença; por exemplo, uma pesquisa japonesa analisou e verificou que indivíduos japoneses que se mudam para países estrangeiros têm mais chances de desenvolver o câncer de próstata, mas nesse caso o fator genético ainda é o preponderante. Casos na família aumentam o risco de diagnóstico positivo em oito vezes quando há um parente de primeiro grau que já teve a doença, e em 16 vezes com dois casos familiares de câncer de próstata.

A.S.: O fator alimentar e hábitos de vida podem contribuir para o aparecimento da doença?
M.T.C.: Há um trabalho americano que sugere que o indivíduo obeso possui mais chances de ter câncer de próstata. Esse estudo chegou à conclusão de que o fator que contribui para a doença se desenvolver é o consumo de carboidrato. Mas esses trabalhos são difíceis de ser comprovados, pois para se chegar a resultados mais precisos deve-se fazer uma restrição alimentar e acompanhamentos com os indivíduos. No momento, o que se sabe é que não existe fator alimentar protetor e nem causador do câncer de próstata.

A.S.: Então, pensando na prevenção, existem hábitos de vida que podem ajudar a prevenir? Ou a prevenção é somente o diagnóstico precoce?
M.T.C.: Na verdade, não existe a prevenção no sentido latu sensu da palavra. O que conseguimos fazer mesmo é a detecção precoce. Não se consegue impedir que a doença venha, pelo menos ainda não. Provavelmente, quando se conseguir fazer o estudo genético completo do ser humano, como se pretende no Projeto GENOMA, talvez então a gente consiga realmente fazer a prevenção adequada.

A.S.: O exame antígeno prostático específico serve como um complemento ao exame de toque ou ele substitui esse exame?
M.T.C.: Ele é um complemento. O PSA faz aproximadamente 60% dos diagnósticos, então ele é muito importante porque consegue abarcar um número maior de paciente nos quais se levanta a suspeita de câncer de próstata. Por outro lado, o exame de toque consegue fazer aproximadamente 25% a 30% dos diagnósticos dos pacientes de câncer cujo PSA é normal. Então ele é importante uma vez que, se não for feito, pode deixar passar desapercebido de 25 a 30% de pessoas com tumor de próstata. O correto é fazer os dois. Indivíduos que têm incidência familiar, por exemplo, precisam ter mais atenção, já que hoje em dia se sabe que o câncer de mama também é um fator de risco. Isso significa que indivíduos que não têm casos de câncer de próstata na família, mas têm casos de câncer de mama, devem ser avaliados com maior cuidado. Não é preciso antecipar o exame: fazer uma vez por ano é suficiente porque o tumor na próstata não é extremamente agressivo, o desenvolvimento é lento. Fazendo todo ano, mesmo que não se identifique em um ano e apenas no outro, ainda assim há boas chances de cura, desde que se faça anualmente o exame.

A.S.: A cura, então, está diretamente ligada ao tempo do diagnóstico?
M.T.C.: Sim, na maioria das vezes. Os tumores muito agressivos que acometem a próstata não são habituais, são muito raros.

A.S.: Existem vitaminas que podem ser tomadas ao longo da vida que ajudam a retardar o aparecimento de câncer para pessoas que têm casos na família?
M.T.C.: Não. Existem trabalhos em que se fala muito sobre os benefícios do licopeno, que está presente no tomate e em frutas vermelhas. Hoje já se sabe que essa é uma assertiva falsa, assim como a de que o selênio também previne. A detecção precoce é o caminho certo para o tratamento.

A.S.: Qual a recomendação geral que o senhor faz para os seus pacientes desmistificarem o preconceito em torno do exame do câncer de próstata?
M.T.C.:
Muitas vezes quando eles aparecem no consultório, conseguimos convencê-los porque percebemos que o que eles mais temem não é somente a vergonha do exame, e sim o medo de descobrir a doença, que estão doentes. O homem, por incrível que pareça, tem mais medo disso que a mulher. A mulher enfrenta as doenças com mais facilidade do que o homem. Há a questão da autoestima masculina diretamente ligada ao papel de mantenedor da família, provedor, e eles temem que a doença os prive disso. O alerta que faço a eles é que não diagnosticar a doença não vai impedi-la de continuar, e pode até contribuir para que ela se espalhe. Uma vez que explico isso com atenção, eles normalmente aderem ao tratamento.

 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM

 
 
AFFEGO - Associação dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás
Rua Henrique Silva, Nº 312, Setor Sul, CEP 74.083-020 - Goiânia (GO) - Fone: 3218-5051