• Blog do Beneficiário
 
busque no blog
474 notícias
Se inscreva no Affego-Saúde: saiba como!
Entenda como se prevenir contra o câncer de intestino
Dores constantes no calcanhar podem ser indícios de fascite plantar, confira!
Coloproctologista do Affego-Saúde fala sobre câncer de intestino
Incontinência urinária
Beneficiário, participe da Campanha de Prevenção ao Câncer de Intestino do Affego-Saúde
O Melasma e suas marcas



 
 
 
 
Central de atendimento

Autorizações: 3096-7627
Credenciamento: 3096-7635
Faturamento: 3096-7630
Enviado em 11/07/19 às 12h52min
 
 
Se inscreva no Affego-Saúde: saiba como!

Alexandro Lima
 
 
 
O Conselho de Administração da Affego, em parceria com a Diretoria Executiva e a Diretoria Geral do plano, aprovou a campanha de adesão Affego-Saúde: 30 anos de saúde humanizada para toda família fiscal. Essa é sua grande chance de ingressar na operadora affegueana usufruindo de descontos significativos e até de isenção total no valor da Taxa de Recuperação do Fundo de Reservas (TRFR).

 Entenda como a campanha vai funcionar e se programe para participar!

1.       Desconto no valor da TRFR

Para pessoas na faixa etária de 0 a 48 anos, será concedida isenção total da TRFR. A partir dos 49 anos, há descontos específicos para cada faixa etária. Confira no quadro abaixo os valores detalhados dos descontos da TRFR:


FAIXA ETÁRIA

QUANT. COTAS

TAXA DE RECUPERAÇÃO DO FUNDO DE RESERVAS (TRFR)

I

0 a 18 anos

0,90

Isento

II

19 a 23 anos

1,00

Isento

III

24 a 28 anos

1,10

Isento

IV

29 a 33 anos

1,20

Isento

V

34 a 38 anos

1,50

Isento

VI

39 a 43 anos

1,80

Isento

VII

44 a 48 anos

2,10

Isento

VIII

49 a 53 anos

2,40

10 contribuições mensais (redução de 50% - de 20 para 10)

IX

54 a 58 anos

3,00

15 contribuições mensais (redução de 62,5% - de 40 para 15)

X

Acima de 59 anos

3,50

20 contribuições mensais (redução de 60% - de 50 para 20)



2.        A regra dos 3

Mas até mesmo novos usuários nas faixas etárias acima de 49 anos poderão ficar isentos do Affego-Saúde, desde que tragam ao plano outros 3 beneficiários em faixas etárias abaixo de 43 anos. É isso mesmo que você leu! Para entender melhor, veja o exemplo abaixo:


3.      Formas de Pagamento da TRFR

O pagamento da TRFR (Taxa de Recuperação do Fundo de Reserva), para os fins deste programa de benefícios, poderá ser efetuado da seguinte forma:

a.     - à vista, em parcela única, incluída no pagamento da primeira parcela a ser faturada;

b     -  opcionalmente, mediante o pagamento mensal, na proporção de até 1% do valor da TRFR, calculado com base na respectiva contribuição mensal;

* No decorrer do período do parcelamento, se for o interesse do filiado, a TRFR poderá ser amortizada em mais de uma parcela.

* O valor da parcela da TRFR será calculado de acordo com a faixa etária e o valor da cota de cada mês, durante o período do parcelamento.


        4.       Portabilidade e Carência

Fica admitida a transferência de usuários dos diversos planos de saúde para o Affego-Saúde com o direito a dispensa de carência quando os planos forem compatíveis, isto é, quando cumpridos os critérios dispostos na RN Nº438/ANS de 2018, da seguinte forma:

a.       Plano Coletivo Empresarial para Plano Coletivo por Adesão (Affego-Saúde), desde que o beneficiário tenha vínculo classista com a categoria fiscal e/ou associado da Affego;

b.       Plano Coletivo por Adesão e IPASGO para outro Plano Coletivo Por Adesão, desde que o beneficiário tenha vínculo classista;

c.       Plano Individual para Plano Coletivo por Adesão, desde que o beneficiário tenha vínculo classista;

d.       Dispensada a carência nas hipóteses de suspensão ou cancelamento do registro da operadora de seu plano de origem, ou diante da liquidação extrajudicial da empresa;

e.       No caso de novos inscritos que não estiverem filiados a um plano de origem, ficam dispensados do cumprimento das carências previstas no Regulamento do Affego-Saúde para consultas e exames laboratoriais;

         Importante:

- Para usufruir do direito de dispensa de carências, devem ser observadas as seguintes condições: vínculo ativo com o plano de origem, estar adimplente junto à operadora de origem, ter cumprido o prazo de permanência exigido no plano de origem conforme disposto na RN nº 438, de 03 de dezembro de 2018;

- No IPASGO não há a possibilidade de portabilidade; o interessado em migrar para o Affego-Saúde deve solicitar uma declaração de adimplência e de permanência por mais de 2 anos no IPASGO para ter direito à carência;

- Nas transferências de planos que não tenham a mesma cobertura do plano de destino (Affego-Saúde), o beneficiário ou consumidor deve cumprir carência apenas para as coberturas não contratadas no plano de origem;

- Caso o requerente não for beneficiário a nenhum plano de saúde, deverá ser realizada a perícia médica antes da inscrição.

 CONTATOS:

Para ter mais informações sobre a campanha, entre em contato com a Diretoria Administrativa do Affego-Saúde, pelo número (62) 3096-7638 e falar com a colaboradora Leide Reis.

 
Fonte/Autoria: Alana Sales - Ascom Affego

 
Enviado em 26/06/19 às 09h45min
 
 
Entenda como se prevenir contra o câncer de intestino

Internet
 
 
 
Desde o dia 3 de junho o Affego-Saúde promove uma Campanha de Prevenção ao Câncer de Intestino, ação que se estende até o dia 5 de julho e permite que beneficiários do plano maiores de 45 anos façam exames para identificar a doença. Para participar, basta solicitar o material de coleta no Laboratório Núcleo que fica na sede da Affego e trazer a amostra de volta ao Laboratório, que fará a análise do material. Caso seja identificada alguma alteração, os usuários serão encaminhados para o médico coloproctologista Alcir Souza Prudente.

Alcir Prudente é um profissional com vasta experiência na área da coloproctologia, que lida especificamente com enfermidades do intestino grosso, reto e ânus. Ele já atuou no HGG, no Hospital São Salvador, na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, no Hospital Samaritano de Goiânia e em outros hospitais, atendendo atualmente também na clínica CT Diagnóstico.

Segundo o especialista, apesar do câncer envolver uma série de fatores e nem sempre ser possível identificar uma única causa, ainda assim, cultivar um estilo de vida saudável é uma forma recomendada de prevenção contra o aparecimento da doença.

“Ter uma alimentação saudável, consumir mais fibras, mais alimentos integrais, beber água regularmente, praticar atividade física, diminuir o consumo de alimentos industrializados e processos, tudo isso contribui positivamente para a saúde do intestino”, aponta o médico.

O consumo excessivo de carboidratos e gorduras e um estilo de vida sedentário, por outro lado, podem ser considerados fatores de risco, principalmente a partir dos 45 anos, idade em que é mais comum que esse tipo de tumor se manifeste.

Alcir alerta que, após essa faixa etária, as pessoas devem redobrar a atenção ao ritmo intestinal, e devem procurar ajuda médica em caso de alterações persistentes do ritmo e caso notem presença de sangue nas fezes.

Aproveite a campanha de prevenção do Affego-Saúde e faça o exame de sangue oculto. Cuidar da saúde é um gesto de amor.

CAMPANHA DE PREVENÇÃO AO CÂNCER DE INTESTINO

Público alvo: usuários do Affego-Saúde de ambos os sexos com idade acima de 45 anos
Local: Laboratório Núcleo, na sede da Affego
Datas: de 3 de junho a 5 de julho
Horário: das 8h às 16 horas

O Affego-Saúde cuida de você!
 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM Affego

 
Enviado em 25/06/19 às 10h17min
 
 
Dores constantes no calcanhar podem ser indícios de fascite plantar, confira!

Talita Moaby
 
 
 

A fascite plantar é o nome atribuído à inflamação nos membros inferiores localizados no lado de trás dos pés na região do calcanhar. Essa infecção pode ser ocasionada por estresse e esforço excessivo no local afetado. A região plantar dos pés é envolvida por membranas musculares responsáveis por manter todo o peso corporal; quando ocorre o desgaste desta região, um dos efeitos pode ser o aparecimento do chamado “esporão”.

O esporão é um tipo de saliência ou calosidade que se forma debaixo da planta dos pés e gera desconforto. É como se a pessoa sentisse pontadas agudas no local. Na verdade, são resquícios de ossos pontiagudos que vão se formando nas laterais ou até mesmo por de baixo da base do tronco.

A utilização demasiada de calçados de saltos muito finos ou largos por um espaço prolongado de tempo, sapatos muito apertados e a obesidade, contribuem bastante para que a inflamação aconteça prejudicando então o arco inferior do corpo. Ao sentir os sintomas deve-se procurar orientação médica para investigar a causa das dores. O diagnóstico é feito por especialistas em ortopedia, através de exames laboratoriais e de imagem; posterior a isso, é iniciado o tratamento.

Fisioterapia, analgésicos, utilização de órteses e cirurgia são alguns dos procedimentos descritos pelos médicos no trato da inflamação. Confira a seguir, alguns exercícios que podem ser realizados em casa para prevenção da inflamação plantar indicados pelo médico Drauzio Varella no site: drauziovarella.uol.com.br.

  • Congele água dentro de uma garrafa pet e role-a sob o arco plantar para frente e para trás durante 10 minutos;
  • Massageie a sola dos pés com uma bolinha do tamanho aproximado das bolas de tênis ou golfe, movimentando-a em todas as direções.
  • Sente-se no chão com as costas retas, estique as pernas e puxe a pontas dos pés com uma toalha;
  • Sentado numa cadeira, recolha do chão bolinhas de gude ou rolhas de garrafa utilizando apenas os dedos dos pés.
  • Pise na borda de um degrau com as pontas dos pés alinhadas e vá descendo apenas os calcanhares para fora do degrau, o máximo que conseguir, sem forçar muito. Permaneça nessa posição por alguns segundos. Depois volte à posição inicial e relaxe a musculatura;
  • Sente-se numa cadeira com a planta dos pés apoiadas no chão e os joelhos flexionados em 90º. Nessa posição, erga o calcanhar o mais alto que puder e pressione com toda a força possível as pontas dos pés contra o chão. Mantenha a posição por alguns segundos e vá abaixando os calcanhares devagar.

O Affego-Saúde cuida de você!
 
Fonte/Autoria: Talita Moaby - ASCOM Affego

 
Enviado em 18/06/19 às 09h24min
 
 
Coloproctologista do Affego-Saúde fala sobre câncer de intestino

Arquivo
 
 
 

Desde o dia 3 de junho o Affego-Saúde promove uma Campanha de Prevenção ao Câncer de Intestino, ação que se estende até o dia 5 de julho e permite que beneficiários do plano maiores de 45 anos façam exames para identificar a doença. Para participar, basta solicitar o material de coleta no Laboratório Núcleo que fica na sede da Affego e trazer a amostra de volta ao Laboratório, que fará a análise do material. Caso seja identificada alguma alteração, os usuários serão encaminhados para o médico coloproctologista Alcir Souza Prudente.

Alcir Prudente é um profissional com vasta experiência na área da coloproctologia, que lida especificamente com enfermidades do intestino grosso, reto e ânus. Ele já atuou no HGG, no Hospital São Salvador, na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, no Hospital Samaritano de Goiânia e em outros hospitais, atendendo atualmente também na clínica CT Diagnóstico.

Segundo o especialista, apesar do câncer envolver uma série de fatores e nem sempre ser possível identificar uma única causa, ainda assim, cultivar um estilo de vida saudável é uma forma recomendada de prevenção contra o aparecimento da doença.

“Ter uma alimentação saudável, consumir mais fibras, mais alimentos integrais, beber água regularmente, praticar atividade física, diminuir o consumo de alimentos industrializados e processos, tudo isso contribui positivamente para a saúde do intestino”, aponta o médico.

O consumo excessivo de carboidratos e gorduras e um estilo de vida sedentário, por outro lado, podem ser considerados fatores de risco, principalmente a partir dos 45 anos, idade em que é mais comum que esse tipo de tumor se manifeste.

Alcir alerta que, após essa faixa etária, as pessoas devem redobrar a atenção ao ritmo intestinal, e devem procurar ajuda médica em caso de alterações persistentes do ritmo e caso notem presença de sangue nas fezes.

Aproveite a campanha de prevenção do Affego-Saúde e faça o exame de sangue oculto. Cuidar da saúde é um gesto de amor.

CAMPANHA DE PREVENÇÃO AO CÂNCER DE INTESTINO

Público alvo: usuários do Affego-Saúde de ambos os sexos com idade acima de 45 anos
Local: Laboratório Núcleo, na sede da Affego
Datas: de 3 de junho a 5 de julho
Horário: das 8h às 16 horas

O Affego-Saúde cuida de você!
 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM Affego

 
Enviado em 17/06/19 às 08h57min
 
 
Incontinência urinária

Talita Moaby
 
 
 
A incontinência urinária é causada por uma disfunção no organismo em que provoca o relaxamento involuntário da bexiga, lugar este programado para liberação de resíduos líquidos de maneira controlada pelo canal dos órgãos sexuais masculinos e femininos, ocasionando sua evacuação precoce.

A incidência é mais comum em mulheres com a faixa etária a partir dos 50 anos de idade por conta de fatores relacionados a: gravidez, idade, esforço físico, obesidade, tosse crônica e doenças que comprimem a bexiga. A falta de controle na urina ao evacuar a bexiga deve-se ao fato de ocorrer algumas falhas naturais no aparelho urinário que podem ser classificados em: o hiato vaginal e o hiato retal, nomes atribuídos aos músculos do assoalho pélvico.

Ao observar a ida frequente ao banheiro de forma descontrolada, a falta de domínio em guardar a evacuação e a vazão de líquido pela prática de esforço e exercícios físicos, busque o quando antes a ajuda médica procurando um profissional qualificado da área da saúde com especialidade em Urologia ou Ginecologia, para investigar as causas da incontinência realizados por diagnósticos laboratoriais.

Para o trato deste tipo de incômodo o recomendável pelos médicos é que o paciente além de passar por tratamento à base de remédios prescritos pelo profissional, ele também faça uso da medicina fisioterápica na busca pela melhora do problema.

O Affego-Saúde cuida de você!
 
Fonte/Autoria: Talita Moaby - ASCOM Affego

 
Enviado em 11/06/19 às 10h00min
 
 
Beneficiário, participe da Campanha de Prevenção ao Câncer de Intestino do Affego-Saúde

 
 
 
O câncer de intestino está na mira do Affego-Saúde e você, que é beneficiário do plano e tem mais de 50 anos, terá a chance de se prevenir contra a doença sem qualquer coparticipação participando da nossa Campanha de Prevenção.

DATAS

A ação já tem data marcada: começa no dia 3 de junho, uma segunda-feira, e se estende até o dia 5 de julho, das 8h às 16 horas. Nesse período, os usuários do plano poderão fazer o exame de sangue oculto diretamente no Laboratório Núcleo, que fica no Ambulatório do Affego-Saúde, no térreo da associação.

EXAME

Para fazer o exame, basta vir até o Núcleo com a sua carteira de usuário e solicitar o frasco de coleta; depois, é só retornar com a amostra e aguardar as informações sobre o resultado. O exame específico visa detectar a presença de sangue oculto nas fezes, o que é indicativo de alguma anomalia no intestino.

RESULTADO

Todos os exames serão avaliados pelo médico e Diretor Técnico do plano, Nivaldo Cabral; caso alguma alteração seja constatada, o paciente receberá encaminhamento para um dos proctologistas parceiros da ação, os especialistas Alcir Sousa Prudente e Élida Natalie Silveira, ou para outro médico de sua preferência.

É muito importante que vocês participem da Campanha de Prevenção ao Câncer de Intestino e fiquem em dias com a sua saúde. Prevenir sempre é o melhor remédio e um diagnóstico precoce aumenta consideravelmente as chances de cura contra qualquer doença. Esperamos por vocês!

CAMPANHA DE PREVENÇÃO AO CÂNCER DE INTESTINO
Público alvo: usuários do Affego-Saúde de ambos os sexos com idade acima de 50 anos
Local: Laboratório Núcleo, na sede da Affego
Datas: de 3 de junho a 5 de julho
Horário: das 8h às 16 horas

 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM Affego

 
Enviado em 11/06/19 às 09h43min
 
 
O Melasma e suas marcas

Talita Moaby
 
 
 
Cientificamente, o aparecimento do melasma advém da formação da hipomelanose adquirida sobre a pele humana, por motivação genética, racial, hormonal ou pela exposição solar sem qualquer proteção provocando a hiperpigmentação da derme e epiderme do corpo.

Esse tipo de exposição provoca manchas de tons amarronzados na pele, principalmente a do rosto, sendo mais comuns em mulheres entre 25 a 40 anos, e menos comuns em homens. Essas manchas poder ser: epidérmicas, dérmicas e mistas. Leia a classificação a seguir:

Epidérmica – O depósito de melanina concentra-se na epiderme, camada protetora e superficial da pele, em contato direto com o mundo exterior;

Dérmica – A mancha de melanina atinge a derme, camada intermediária da pele, localizada entre a epiderme e a hipoderme, e composta por diversos tecidos com diferentes funções. Por exemplo: vasos sanguíneos, glândulas sebáceas e sudorese e terminações nervosas;

Mista – Quando o depósito de melanina afeta tanto a derme quanto a epiderme.

Como se prevenir do melasma

Para aqueles que já possuem manchas e ainda não procuraram ajuda de um profissional da área da saúde, o ideal é se consultar com um especialista em dermatologia, para identificar o estágio em que se encontra o melasma e logo em seguida iniciar o tratamento adequado para cada caso.

O filtro solar continua sendo o mais indicado na prevenção da hiperpigmentação, como também medicamentos derivados da vitamina A, agentes despigmentantes, antisséptico, e o mais importante durante o tratamento é evitar a exposição solar sem proteção alguma.

Veja alguns procedimentos estéticos apropriados para amenizar as manchas na pele do indivíduo e até mesmo eliminá-las por completo:

Fotoproteção: uso de filtros solares com proteção ultravioleta A (UVA), e ultravioleta B (UVB);

Cremes: o uso de cremes que auxiliam na remoção de manchas com composição a base de hidroquinona, ácido glicólico, ácido retinóico e ácido azeláico;

Peelings: utilizados para retirar de forma mais rápida e segura manchas superficiais e nas camadas mais profundas da pele;

Laser e luz intensa pulsada: fontes de energias luminosas que trabalham com a função de clarear as manchas, (lembrando que esse procedimento deve ser feito por especialista em dermatologia).

Prevenção contra o melasma e o câncer de pele

Dica: Utilize protetores solares sempre que for se expor ao sol e até mesmo em lugares fechados, pois a luz elétrica também pode causar manchas na pele. Hoje no mercado se tem variações de preços e texturas de protetores solares, escolha o que melhor te agradar e faça o uso diário do produto. Use também bonés, viseiras, chapéus, blusa de manga, óculos de sol, e se hidrate ingerindo bastante líquido.

O Affego-Saúde cuida de você!
 
Fonte/Autoria: Talita Moaby - ASCOM Affego

 
Enviado em 07/06/19 às 09h17min
 
 
Os perigos da automedicação

Talita Moaby
 
 
 
Todo mundo já se automedicou por conta de alguma dor em alguma parte do corpo que o incomodava. Dores de cabeça, dores nas articulações, dor de dente, febre e gripe, são alguns dos sintomas mais comuns que levam as pessoas a se automedicarem sem qualquer orientação adequada de um profissional.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a ingestão de remédios por conta própria pode causar envenenamento no organismo e reações alérgicas no indivíduo. Os medicamentos mais ingeridos campeões da intoxicação são: analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios.
A utilização de remédios sem prescrição médica pode ser um perigo para saúde, a pessoa pode se intoxicar com os medicamentos levando a efeitos contrários do desejado. Especialistas explicam que quando há sinais de dores no corpo, consequentemente pode haver também algo de errado com o seu organismo, seja de forma externa ou interna, isso deve ser investigado por um profissional qualificado da área da saúde.

Essas reações (dores) geralmente acontecem para que o organismo do indivíduo avise com antecedência que está acontecendo algo de anormal com a saúde, então o recomendado é procurar ajuda médica o quanto antes na busca pela averiguação do porquê dos sintomas.

Medicamentos expostos nas prateleiras de farmácias de fácil de aquisição, devem receber uma atenção a mais antes de seu consumo. Pesquise sobre o produto, leia a bula, procure saber para que exatamente eles servem, assim você pode evitar consequências posteriores a utilização.

Obs: O uso de medicamentos (sob orientação médica), sempre devem ser consumidos em sua totalidade, principalmente anti-inflamatórios, pois há incidências de desenvolvimento de bactérias no organismo que podem ser resistentes a infecções quando o tratamento é interrompido antes do tempo correto.

O Affego-Saúde cuida de você!
 
Fonte/Autoria: Talita Moaby - ASCOM Affego

 
Enviado em 04/06/19 às 08h58min
 
 
Os cuidados com a pele no inverno

Talita Moaby
 
 
 
Os cuidados com a pele do corpo devem prevalecer em todas as estações, mas durante o período mais frio do ano que é o inverno, podemos destacar um cuidado maior com pele já que nessa época estamos mais propícios ao ressecamento dela.

Mãos e pés ressecados, pele acinzentada e boca trincada são uns dos sinais de ressecamento causados pela estação, que além de fria pode desidratar tanto a pele do corpo como também o organismo. Leia a seguir algumas recomendações para se manter hidratado no inverno tanto interna como externamente.
  • Beba, no mínimo, dois litros de água por dia;
  • Evite banhos muito quentes e demorados, pois os mesmos ressecam a pele;
  • Use hidratantes específicos para o seu tipo de pele logo após o banho, esse é um dos melhores momentos para maior absorção do produto;
  • Use protetor solar, até mesmo no inverno, por mais que os raios solares nesta época apareçam de forma reduzida, a exposição sem proteção pode causar danos acumulativos a saúde da pele.
O Affego-Saúde cuida de você!
 
Fonte/Autoria: Talita Moaby - ASCOM Affego

 
Enviado em 29/05/19 às 10h21min
 
 
Histoplasmose: “Doença das cavernas”

Talita Moaby
 
 
 
A Histoplasmose mais conhecida como a “doença das cavernas” advém da inalação pelas narinas de um fungo chamado Histoplasma Capsulatum, que (cresce nas formas de bolor e levedura), encontrados em locais fechados, com pouca ventilação e nas fezes de alguns animais como: aves e morcegos.

Profissionais que trabalham com agricultura, controle de pragas, avicultura, demolição e construção, paisagismo e jardinagem são considerados os mais vulneráveis em adquirir a doença, já que o fungo causador da histoplasmose pode ser encontrado com facilidade em áreas rurais e de construções civis.

Sintomas de febre, tosse seca, dor no peito, dor nas juntas e inchaço vermelho nas pernas, podem ser observados quando a doença se encontra em estágio inicial. Já em casos mais graves há o aparecimento de suor excessivo, falta de ar, tosse com sangramento, dor no peito causado por inchaço ao redor do coração, torcicolo e dores de cabeça, ao redor do cérebro e na medula espinhal.

Ao observar a manifestação de quaisquer um desses sinais citados acima, busque por atendimento médico o quanto antes. Profissionais da saúde especialistas em Infectologia, Clínica geral e Pneumologia, estão aptos para indicar a realização de exames necessários para o diagnóstico da enfermidade, e subsequentemente, a prescrição de tratamento adequado para cada caso.

A introdução de medicamentos antifúngicos contendo em sua composição anfotericina B, cetoconazol, fluconazol e itraconazol, repouso e ingestão de muito líquido, são as recomendações sugeridas pela medicina que mais auxiliam na recuperação do indivíduo e na cura por completo da infecção. 

O Affego-Saúde cuida de você!
 
Fonte/Autoria: Talita Moaby - ASCOM Affego

 
 
AFFEGO - Associação dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás
Rua Henrique Silva, Nº 312, Setor Sul, CEP 74.083-020 - Goiânia (GO) - Fone: 3218-5051